Poesia: uma definição

A poesia está na simples contemplação do céu, da lua ou das estrelas.

Está na beleza do voo de um pássaro ou quando ele, lindamente, pousa e canta na varanda.

Poesia está na escolha de um quadro na parede se flagrando a observar a paisagem e o talento nos traços do pintor.

Poesia está nas linhas de um escritor, muitas vezes escondidas ou escancaradas, com dor e alegria.

Poesia está na semente pequenina que floresce para colorir nossos olhos ou nos alimentar.

Está no nascimento de um bebê ou no caminhar de uma pessoa, no auge da sua maturidade, após vivenciar muita poesia.

Na festa de um cão, quando o seu dono chega em casa ou quando esse mesmo cão permanece, incansavelmente, mesmo diante de dificuldades, ao lado do seu “irmão humano”.

A poesia se insinua na forma como falamos e no jeito como olhamos uns aos outros.

A poesia nos move, nos remove, nos sacode e nos transforma em quem somos.

O mundo é poesia. Sem ela seríamos como um iceberg eterno.

06/04/2021

Pandemia

Você trouxe tristeza, medo e nosso coração sofreu junto com os amigos que perderam seus amores. Ficamos tensos, ansiosos e isolados, mas resistimos e repensamos prioridades.

Apesar de você, aprendemos sobre solidariedade, sobre generosidade, sobre ajuda mútua, e ressignificamos posturas.

Com você também lembramos que a vida de cada um é muito mais que preciosa.

Você nos distanciou de quem amamos e sentimos muita falta de abraços e afetos.

Precisamos te dar ADEUS, e como num pacto, de agora em diante, prometemos agir com resiliência e sabedoria, para seguirmos realizando coisas incríveis.

31/12/2020

Longa espera…

A torcida é grande para que logo saiamos desse sufoco que nos encontramos.

Uma vacina, seja ela qual for, traz esperança pra que retornemos as nossas atividades efetivamente, e sem medo.

Uma vacina traz esperança para que as pessoas possam se sentir seguras e não percam mais nenhum outro ente querido para uma doença cruel que ceifou tantas vidas e causou tanta dor, não permitindo sequer uma despedida.

Traz esperança de que poderemos voltar a fazer as coisas importantes, como um abraço apertado, e tudo de urgente que deixamos para trás.

Quando alguém celebra a pausa da pesquisa de uma vacina eu penso nas inúmeras pessoas que aguardam ansiosamente, e como ela pode dar um fim à ansiedade, ao pânico e tantas outras dificuldades.

E quando ela pausa, por motivos adversos, eu penso na longa espera que ainda teremos que suportar.

Eu penso nos meus netos e tantas outras crianças e pessoas, distantes de seus amados.

Penso no meu neto, lá de longe, e na sua irmãzinha que acabou de nascer e que eu não posso visitar. Penso no apoio que eu poderia dar, estando lá longe, num momento tão importante.

Todas as pesquisas para uma vacina, qualquer vacina, são importantes e agora mais ainda, com uma segunda onda chegando.

Se a vacina contra a Covid-19 chegar, e ela vai chegar, precisamos agradecer aos cientistas e a todos os voluntários que possibilitaram isso.

Demonstrar compaixão por qualquer dificuldade no meio do caminho é o mínimo que devemos ter.

Vidas preciosas

Nessa longa jornada da vida eu agradeço pelos amigos, mesmo os distantes. Agradeço pela vida preciosa dessas pessoas que me fazem feliz pelo simples fato de existirem.

Amigos especiais estão por aí ocupando um vazio que às vezes insiste em nos desafiar. Amigos especiais são ouvintes atenciosos, a quem confidenciamos as nossas maiores angústias e alegrias, e sem nenhum julgamento.

Às vezes, os amigos tornam-se irmãos de alma, e num passe de mágica ou destino, se distanciam, mas eu sei que estão por aí enfrentando com valentia os seus contratempos.

Sem poder estar presente mais amiúde na vida desse alguém tão especial, eu sinto nostalgia. Mas o tempo, esse senhor implacável, sabe de todas as coisas.

Eu peço que ele leve embora essa nostalgia, algumas vezes doída, e traga de volta os momentos de conversa boa e café, quando o relógio é esquecido e surgem as confidências dos nossos mais preciosos segredos.

Então, eu apenas agradeço pela alegria de ter amigos inestimáveis que serão armazenados na minha alma e ali permanecerão para sempre.

Amizades, vidas preciosas.

Diálogo com um neto de 5 anos

Eu: Você quer dormir no outro quarto ou com a vovó?

Ele: Com você, vovó.

Eu: Será que você cai da cama?

Ele: Sim. Tem que encostar a cama na parede.

Eu: Na parede não dá, vou encostar na janela. *janela/porta que dá pra varanda

Ele: Eu não posso dormir na janela em prédio.

Eu: Ok. Então vamos colocar o colchão no chão.

Ele: Tá bom. Assim, se eu cair, não vai doer tanto. 😄

Foi apenas um sonho…

Essa noite eu sonhei com você. Foi um sonho tão nítido, como poucos.

Por falta de notícias, eu decidi, assim, de repente, viajar pra te ver. Sem bagagem, apenas eu.

A viagem foi rápida e logo me vi em frente a sua porta. Bati.

Você me recebeu com o sorriso caloroso de sempre.

Você estava diferente e apesar de eu perceber que você não parecia bem, perguntei o que havia acontecido e o porquê do teu silêncio, pra mim, tão doloroso.

Você segurou as minhas mãos e colocou-as sobre o seu peito. Perguntou-me até quando eu ficaria com você. Abraçou-me e naquele instante eu entendi que você havia partido.

Foi apenas um sonho. Acordei.

Família

Família não tem cor, idade, gênero, sangue.

Família é amizade, é colaboração. Família é convivência, “puxão de orelha”, contradição.

É carinho, é fraternidade. É amor de pai, de mãe, de filho e entre irmãos, é amor de avós, netos, tios e sobrinhos.

É afeto de ex-marido, de ex-esposa, de agregados.

Família é encontro, é atenção. É estar perto, é estar longe.

É compartilhamento, é sentimento, é amizade e solidariedade.

É tristeza, é alegria.

Família é Natal, é ano novo, é aniversário, é dia a dia.

Família é construção de afetos.

Família são nossos amigos e com quem podemos contar.

Família, família, família!

Na solidão, esperança e fé

A solidão é sorrateira. Chega sem pedir licença. Ela traz consigo a ansiedade, que faz morada e acelera o seu coração. A apatia se instala e noites insones se apresentam intermináveis.

Um turbilhão de pensamentos e questionamentos invadem a sua mente.

Você sabe que a vida tem esses contra-tempos e a solidão pode chegar a qualquer momento. E que é preciso ser forte para aproveitar cada segundo “como se não houvesse amanhã”, mas nesse exato instante você não reúne forças. Ainda não.

Nesse momento de profundo isolamento, você tenta refletir sobre a sua jornada e sobre quem você é.

Você se pergunta o porquê desse sentimento de solidão sem motivo aparente? Você até pensa na lei do retorno, mas se lembra de que nunca esteve ausente na vida das pessoas.

E continua não encontrando respostas. Lembra-se ainda da dedicação incansável aos seus amados. Perde as contas do quanto deixou de fazer por si mesma, por vontade própria, claro.

Reflete sobre a sua invisibilidade, sobre a sua pouca importância e a sua inutilidade perante ao mundo, pelo simples fato de estar envelhecendo. E também se pergunta se não estaria sendo trágica demais.

Em outro instante, você se recorda da alegria que sentiu, um dia desses, por ter conversado rapidamente com uma criança de quatro anos e que ela, esse ser incrível, que está acima da sua cabeça, vez ou outra, pensa em você com carinho, e se preocupa com o seu bem estar. Isso é muito mais do que você poderia esperar. Você sorri.

De repente, como num insight, você lembra também que existe algo maior, invisível aos olhos e que sempre estará por perto, dentro de você, mesmo que você insista, inconscientemente, em esquecer.

O amor do universo por você. Ele traz a fé e a esperança que você precisa e isso te conforta.

Rio Itajaí Açu – Blumenau